Cute Pink Kaoani

sábado, 4 de outubro de 2014

Semear o amor

Semear é preciso, ir além das fronteiras materiais de sua humanidade, conhecer e buscar o verdadeiro sentido desta caminhada. Fome, sede, frio, abandono, percebes quanta mazela se multiplica diariamente ao teu redor. Mais que alimento para o corpo, esses seres excluídos necessitam de amparo espiritual, de um toque de carinho divino. E não, Deus não os abandonou, cada um cumpre àquilo que veio neste plano, aos companheiros de jornada cabe o livre arbítrio, de tornar mais ou menos dolorosa a caminhada desses irmãos. Para todos existe um plano, uma orientação para que consiga evoluir segundo suas tendências morais, tudo é perfeito na criação, nossa visão de liberdade é que é imperfeita e deturpada. Segue teu caminho buscando sempre semear o amor em Cristo a todos, conhecidos e desconhecidos, ímpios e santos. Suba um degrau por vez, ninguém te cobrará uma jornada santa, mas de esforços incansáveis para modificar essa triste realidade. Realidade essa construída por nós, diga-se de passagem, instintivamente movidos ao ser e não crer. Mude, invista seriamente nesse maravilhoso empreendimento chamado compaixão.


Posted via Blogaway

quarta-feira, 26 de março de 2014

Um pouco mais do Amor do Pai e a vida se transforma!



Por vezes me sinto um pouco confusa, as coisas de Deus são bem complicadas para a nossa humanidade ou a nossa humanidade é complicada para a simplicidade do amor de Deus. Amar ao próximo como a ti mesmo. Ah! Isso é difícil. E meio impossível para nossa fraqueza humana, ao passo que Deus diz também que não precisamos oferecer a mão e a amizade aos que nos querem mal, mas devemos perdoá-los e ser caridosos. Ou seja? Amar ao próximo como a ti mesmo. Eu gosto quando me aceitam com defeitos e qualidades, e sei que nem todos me amam profundamente, mas sabe? Descobri que tal respeito pelas diferenças, respeito pelos erros dos outros é uma forma de amar. Tentando descomplicar o que nossa humanidade não alcança da profundidade do amor do Pai, descobri sem querer que mesmo não amando o inimigo loucamente, não de fato oferecendo a minha total simpatia, de alguma forma estou me esforçando para fazer a vontade dele. Resignar-se ao silêncio quando os outros nos ofendem é amar, não só ao próximo, como a si mesmo também. Oferecer um pouco de compreensão aos que não entendem a grandiosidade de viver para ser semelhança de Deus, é amar. Amar ao próximo como a mim, como eu gostaria que me respeitassem, compreendessem e aceitassem. Hoje entendo que isso não é falsidade, e sim a maior sinceridade que eu poderia ofertar a mim mesma. Honestamente, sob quaisquer de minhas imperfeições e falhas gostaria que as pessoas das quais a elas não sou agradável, tivessem essa noção de amor ao próximo, ou seja, a si mesmas. Com certeza viveriam mais felizes e menos incomodadas com minhas fraquezas. Lembrando que, toda fraqueza que enxergamos em demasia nos outros é reflexo das nossas próprias dificuldades. Viver assim seria tão mais fácil... É, Deus têm razão! Pai tem sempre razão, a gente é que complica. O imensurável amor de Deus por nós silenciosamente trabalha no nosso íntimo. Ele transforma as situações para nos dar a lição de todo dia. Minha lição de amor de Deus hoje foi muito importante e transformadora. Não que ele não já tivesse falado através dos seus enviados por sobre a terra, mas eu insistia em não entender. Tudo que me diminui, realmente engrandece a alma e nenhuma situação é capaz de modificar o que é edificado no amor dele.  As pessoas boas, ou ruins na nossa vida vem e vão, e todas são seres transformadores nas mãos do Pai em nossa vida, basta canalizar as medidas do amor de Deus que tenho a oferecer a cada uma delas, assim pedras e obstáculos viram caminhos. Ou seja, nada muda em minha vida se eu oferecer um pouco de amor em forma de tolerância a estes seres, ou muda tudo! Muda a forma de recebermos os reflexos do mundo sobre nós. Assim, em qualquer situação, agradável ou desagradável sou eu e o amor de Deus que posso transformar,  fazer da minha vida um reflexo dele para o resto do mundo que não o compreende.


Lia Joca

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Típico de caus, e a melhor coisa do mundo!


Sou um poço de ideias todos os dias, só não tenho ideia de como faço tanta coisa ao mesmo tempo. Ás vezes, muitas vezes! Nem me canso em fazer, em ser esse alvoroço em pessoa. O dia começa... Marido, filhos, café, escola, almoço, roupas, casa, blogs, redes sociais, ideias á mil, planos de um Bum na internet, ações sociais, telefone, celular. Ufa! Canso-me de pensar em como é meu dia. Em geral no final já to vendo letras trocadas nas leituras dos blogs, escrevendo sobre tudo que sou e o nada que tenho de tempo para pensar em parar um pouco. Minha mãe sempre dizia que minha mente era á mil por hora quando criança. Na vida adulta, Eu vivo á mil por hora. Acostumei-me assim desde muito cedo. Trabalho, desafios pessoais e profissionais, gente que eu me envolvia que também pensava bastante, sempre fez isso parecer normal, mesmo que ás vezes alucinante. Lembro-me de poucos anos atrás de sair de um dia puxadíssimo no trabalho e vir no coletivo rezando pra ninguém trocar duas palavras comigo, só para eu não perder o feeling do que pensava em ainda escrever para vocês aqui no blog tamanha duas horas da madrugada. De lá pra cá, quem me acompanha aqui no blog sabe que minha vida mudou bastante, deixei os cenários de produção de TV, teatro e as mesas de reuniões com artistas e empresários patrocinadores, para reunir-me melhor com meus artistas prediletos e o grande astro; Meu marido. O cenário mudou bastante, mas até parece uma novela cotidiana, o teatro aqui têm grandes talentos na hora de arrumar á cama, fazer as tarefas da escola, escovar os dentes e serem só as crianças da casa. Eles têm grandioso talento em querer fazer o papel principal aqui. Por isso o trabalho é mais árduo. Nem sempre á produtora e quase diretora de alguns programas televisivos e de espetáculos artísticos, consegue ser exemplarmente a diretora desse lugar chamado lar. Por horas me pego um pouco desesperado por isso. Mas acho que deve ser o desespero de muitas mães por ai. Eu só não conhecia de muito perto porque ainda estava atrelada ao trabalho fora. E basicamente quando se trabalha fora, seu destino é chegar em casa e deixar tudo por menos, e se tem problemas com a bagunça das crianças menos ainda. Pois então! Eu era assim. Á típica mãe de duas jornadas á bem pouco tempo, só que á segunda eu empurrava um pouco com a barriga. Em estando 24 horas em casa tudo fica diferente, grandioso e se cabeça vazia é oficina do Diabo, eu estou livre dele faz tempo. Eu que pensava que trabalhava demais fora, pensava demais, corria demais. Faço tudo isso hoje dobrado e continuo elétrica no fim do dia. Sinceramente não sei como meu marido aguenta tanta eletricidade, tanta coisa para falar, tanto á organizar e planos para fazer quando só por alguns minutos no fim da noite temos tempo de trocar algumas ideias. Não que não falemos bastante durante o dia, num oizinho no celular, ou em um momento de desespero com a traquinagem do nosso filho do meio, mas é que às vezes parece que aqui em casa é tudo á mil por hora e o dia não acompanha o que ainda tenho vontade de fazer ao final dele. Sorte é que eu sempre disse á ele que eu era muito esquisita, acabo achando que ele é esquisitíssimo e que temos filhos bem mais que esquisitos. Todo mundo aqui em casa têm essa coisa que se liga pela manhã e falta não desligar para dormirmos, exceto pela nossa filha mais velha por ela bem que podíamos parar, entre um agito e outro ela sempre pede para parar um pouco ou para desacelerar É á típica casa de pensadores, se ganhássemos dinheiro com isso estaríamos riquíssimos. Desse á bebê do Berço ao marmanjo que coordena todas as operações dessa casa, todos não podem parar. Alguém aí pode imaginar que isso é frustração, desabafo, conversa fiada de escritor que está parado. E eu só quis dizer que sou muito feliz com tudo isso!
Boa tarde á todos e vamos que vamos é hora de mais trabalho!
Lia Joca

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Mentira Nossa de todo dia!



É incrível a manipulação criada pela Rede Esgoto de Televisão (Rede Globo). Parece hipnose ou coisa assim, as pessoas e até entidades e autoridades desnorteiam-se por qualquer coisa transmitida por eles. Amparo às minorias. Sei! Está do lado do povo contra o governo em manifestações. Tá certo! Cuida do futuro das criançinhas. Tá! Me engana, que eu gosto. Há! Fala sério. Há anos essa emissora vem manipulando opiniões e transformando o entendimento do público em irracional, á anos eles empurrão goela á baixo cultura inútil. Aliás, nada disso é cultura e o que parece ser é mais uma forma de lavar dinheiro ou trazer mais deslumbrados para o lado deles. É descarado e vergonhoso os tantos insultos sofridos pelo público por essa Rede de Televisão. Insultam nossas famílias, injetando nas nossas salas de estar para os nossos filhos que é normal ser rebelde, não ver nada além que o valor do dinheiro, que temos que dar louvores ao adultério, aos desvios sexuais e de conduta e que tudo isso é lindo, moderno e se você não se encaixa esta fora de moda. Eu não sou homofóbica porque não participo do meio e não acho lindo. Eu aceito, mas não faz minha cabeça, e aí?! Nem por isso deixo de gostar de gente de qualquer orientação sexual, pra mim só basta ser gente de verdade. Eu não engulo que adultério no casamento é uma opção, nem que família pode ser qualquer configuração, qualquer coisa ou deixar de existir. Eu detesto gente mentirosa, e vocês nunca vão mudar minha opinião á respeito de que honestidade é tudo e pai e mãe são pessoas para serem respeitadas por toda vida. Além disso, fico olhando a perseguição descarada á instituições do governo. Aliás, para ser mais clara á polícia! Eu não nego, detesto quem fala mal da polícia, para mim é bandido ou família de um. Em todas as instituições há joio e trigo e ainda há uma coisa que muita gente desconhece; Mas quem saia na rua para dar a vida pelos outros, nesse país só pode ser por vocação. Qualquer outro motivo e desconhecido por mim, até porque de benefícios não se tem muito, além do que o respeito pela farda que vestem se perdeu no tempo. Antigamente, ou á alguns anos atrás ainda sou capaz de lembrar de que quando se via um policial ou ele ia morar na casa ao lado todo mundo admirava, respeitava. Não era medo, dava para ver, era mesmo um respeito pela autoridade, um reconhecimento pelo trabalho e um sentimento de proteção. Mas isso á um bom tempo! Agora com todas as lavagens celebrais em especial dessa emissora tão assistida, além do comum desrespeito á classe policial no cotidiano, vemos as claras o desejo de levar para lama não só o órgão do governo, mas todos que escolhem fazer parte dele. Pelo á amor de Deus! Fiquei boquiaberta com a acusação dos dez soldados pelo sumiço do “pedreiro” Amarildo, Nossa! Quanto absurdo, policiais são indiciados por um extermínio que não há corpo, tortura que ninguém viu marcas e ocultação de cadáver que ninguém nem sabe se morreu. Tá tudo muito confuso na minha cabeça ou até mesmo gente que raciocina ou pelo ao menos se imagina isso, está se deixando levar pela sugestão dessa emissora. Tá na cara! Boicote esse é o nome, deu ibope, pau neles. A Rede Esgoto fazendo caridade na favela, cuidando de família de pobrezinho desaparecido.  Só cego para não ver! Ademais eles não precisam mesmo da polícia, sua proteção quem dá é o dinheiro com firmas e mais firmas de segurança armada e o escambal. Há! Fala sério, eu to vendo todo dia essa perseguição a esses policiais e derrepente me veio á cabeça, porque em menos de um mês esse pedreiro, se o era?! É um homem honrado, de boa família, carente e esforçado? Porque não saber mais da vida dos policiais que supostamente o agrediram, torturaram, mataram e esconderam o corpo. Porque não saber como a polícia aceita dez policiais com no mínimo com desvio de conduta e desequilíbrio emocional em seu batalhão por tanto tempo, sem dar sinais que um dia poderiam cometer um crime brutal. Há peraí! Quer dizer que todos os dez são canalhas, já mataram mais de cem, entraram na polícia e não passaram por quaisquer testes psicológicos e já formam um grupo de extermínio?! Porque não foram também aos lares desses homens, não verificaram, averiguaram sua conduta na polícia, quantos anos trabalham. Como é sua estrutura familiar e se também tem lhes faltado necessidades básicas? Se isso não é manipulação de massa, então eu não sei mais nem quem sou. Seus bobos! Sempre houve e sempre haverá o boicote e a briga pela audiência entre emissoras, e a Rede Esgoto mata, casa e batiza por dois pontinhos á mais. O que mais dá audiência? Falar da vida de um pobre pedreiro sumido ou dos tantos homens que trabalham nas ruas fazendo cumprir as leis; pessoas estas que eles mesmos impuseram uma visão á sociedade de marginalização e desumanidade em se tratando do ser humano “POLICIAL”. São eles que frequentemente burlam as leis, são eles que levaram á sociedade á pensar que todo policial é desonesto ou o mínimo suspeito até que prove o contrário, foram eles que disseminaram a ideia da marginalização das forças policiais, que convencem á você todo dia que policial ganha altos salários pagos por você e não faz nada. É uma inversão de valores descarada e inacreditável. A Rede Esgoto agora é perfeita em todos os programas de sua grade de programação, desviando á atenção dos telespectadores para os filhos e mulher desamparados do pedreiro, para esquecermos os milhões em lavagem de dinheiro no Criança Esperança comprovados, diga-se de passagem! Coitadinho do filho do pedreiro, coitada da mulher desamparada e viva aos milhões que embolsamos em ações filantrópicas de fachada e doações ao próprio bolso. Há, Faz me rir! Desafio qualquer emissora á explorar a imagem dos policiais acusados por esse crime, fazendo tudo o que a Globo está. Visitem suas casas, procurem seus filhos, entrevistem suas esposas, vão aos quartéis perguntar por sua conduta e batam á Rede Esgoto em ibope, quando de verdade as pessoas começarem a conhecer a verdadeira cara de quem veste essas fardas e vai as ruas para defender á você mesmo que tanto os cobra. E digo mais, ainda têm gente que gosta e acredita na polícia e você vai se surpreender quando descobrirem que na verdade esses homens são humanos como você. Descubram o que a Rede Esgoto já descobriu faz tempo; Que as realidades cruéis do cotidiano dão ibope, garanto que na vida policial nesse âmbito há muito que ser explorado.
Lia Joca